domingo, 16 de agosto de 2015

Tomas Hermes, Campeão do Oi SuperSurf em Ubatuba

Tomas Hermes vence Jihad Kohdr na decisão - Smorigo























Dois campeões brasileiros decidiram o título do Oi SuperSurf no domingo de grande público na Praia Grande de Ubatuba, no litoral norte de São Paulo. O mais experiente Jihad Kohdr, 31 anos, melhor profissional do Brasil em 2006, largou na frente com notas 9,23 e 8,17, mas o campeão de 2011, Tomas Hermes, 28, de Barra Velha (SC), conseguiu virar o placar para 17,90 a 17,40 pontos em duas ondas seguidas que valeram 9,33 e 8,57. Desta vez, os paulistas pararam nas semifinais, com Alex Ribeiro e Thiago Guimarães dividindo o terceiro lugar no pódio em Ubatuba. O domingo foi mais um dia de Sol, céu azul e boas ondas na Praia Grande, para fechar a segunda etapa da principal competição do circuito da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP). A próxima é nos dias 9 a 13 de setembro na Praia da Joaquina, em Florianópolis (SC). 

"Neste último dia, todas as minhas baterias foram sinistras. Desde a primeira com o Charlie Brown, que surfou muito bem, na semi o Orelhinha (Alex Ribeiro) também tirou nota 9 e com o Jihad (Kohdr) agora que tinha um 9 e um 8, então foi um dia emocionante. Todo mundo quebrou, surfou muito bem e é uma honra para mim fazer uma final com o Jihad", disse Tomas Hermes. "Ele é de uma geração que já quebrou no WCT, por vários anos no SuperSurf e está de parabéns porque é um ídolo, com certeza. Ele é local de Matinhos (PR) e surfa como ninguém essas ondas pra direita. Estou feliz por ter ganhado esse campeonato num dia maravilhoso como esse, com a praia lotada. A gente se divertiu lá dentro, ficamos trocando ideia, comentando sobre a onda de cada um e foi muito maneira essa final com ele".

Tomas Hermes também falou sobre a bateria que decidiu o título do Oi SuperSurf de Ubatuba na Praia Grande: "Eu estava me sentindo bem e aqui você não precisa pegar a melhor onda para tirar notas altas, então decidi arriscar em ir em várias até achar uma que formasse mais para as manobras. Foi isso que aconteceu, no final consegui pegar uma onda quando a prioridade (de escolha) era dele para virar o resultado. O Jihad é muito veloz e eu sabia que tinha que usar mais a borda (da prancha) para conseguir entrar mais um pouco nas manobras. Acho que isso fez a diferença, mas ele também quebrou, surfou boas ondas, só que cada um usa uma tática e bom para mim que deu tudo certo. Estou muito feliz com a volta do SuperSurf, com praia lotada lá em Maresias (São Sebastião-SP), aqui também e estou bem contente por ter entrado na briga do título brasileiro com esta vitória aqui". 

A bateria final do Oi SuperSurf de Ubatuba foi emocionante, como a maioria das baterias disputadas desde as quartas de final que abriram o domingo decisivo na lotada Praia Grande. Jihad largou na frente massacrando as direitas com várias manobras até a beira. Ele é um dos maiores especialistas em direitas do Brasil e mostrou isso abrindo uma grande vantagem sobre Tomas Hermes com notas 8,17 e 9,23 na primeira metade da bateria. Mas, o catarinense conseguiu uma reação fulminante sem escolher muito as ondas, mas pegando as que entravam para arriscar suas manobras modernas, incluindo as aéreas. 

Tomas falhou nas primeiras tentativas, mas logo achou uma direita que abriu a parede até a beira para arrancar a maior nota dos juízes, 9,33. Ele ainda precisava de 8,07 pontos e nos cinco minutos finais da bateria arrebentou em outra direita para receber nota 8,57 e virar o placar para 17,90 a 17,40 pontos. A vitória valeu um prêmio de 15 mil reais para Tomas Hermes e a vice-liderança no ranking brasileiro, que continua com o paulista Flavio Nakagima na frente. Jihad Kohdr ganhou 9 mil reais pelo vice-campeonato e saltou da 13.a para a quinta posição na classificação geral das cinco etapas do Circuito Brasileiro completadas no Oi SuperSurf de Ubatuba.

"Só tenho que agradecer estar de volta ao SuperSurf depois de muito tempo. Tudo o que eu passei na minha vida, estar numa final de novo é gratificante. O trabalho foi duro e árduo, mas agora está vindo a colheita com os resultados", disse Jihad Kohdr. "Estou muito feliz e preciso agradecer meus patrocinadores, a WG, a Backwash e a Canfield, minha família toda, a namorada e a mim mesmo pela minha dedicação, auto-realização e conhecimento, uma purificação que venho fazendo há muito tempo que com certeza vem dando resultado e sei que vou colher muita coisa boa ainda pela frente".

As semifinais também foram eletrizantes, principalmente o duelo do paulista Alex Ribeiro com o campeão Tomas Hermes. Foi um verdadeiro show de aéreos nas ondas da Praia Grande, com o catarinense levando a melhor por uma pequena vantagem de 17,83 a 15,83 pontos. Alex Ribeiro dividiu o terceiro lugar no pódio do Oi SuperSurf de Ubatuba com o também paulista Thiago Guimarães, derrotado na segunda semifinal por Jihad Kohdr por 16,83 a 14,40 pontos. Cada um recebeu 4,5 mil reais de prêmio e marcaram 4.380 pontos, com Alex subindo para o sétimo lugar no ranking brasileiro e Thiago para a oitava posição.

"O Tomas (Hermes) está encaixadinho nas direitas e só consegui pegar uma com potencial. O mar está bem inconstante, demorando muito pra entrar as séries, mas estou amarradão por ter feito uma boa bateria e parabéns para o Tomas que surfou muito e mereceu ir pra final", disse Alex Ribeiro, que agora muda o foco para o mundial, pois é vice-líder no ranking do WSL Qualifying Series que classifica dez surfistas para a elite do WCT. "Eu estava pra ir pra França agora, mas só que estou com uma dor forte nas costas e preferi abortar esta etapa para chegar mais bem preparado nas mais importantes, do QS 10000, que vão rolar depois. Eu estou a um passo de conquistar minha vaga e o foco total é pro QS a partir de agora".

LIDERANÇA DO RANKING - A disputa pela liderança do ranking brasileiro acabou nas quartas de final que abriram o domingo decisivo do Oi SuperSurf na Praia Grande. Apenas dois surfistas poderiam tirar a primeira posição do paulista Flavio Nakagima, mas ambos ficaram na primeira rodada do último dia. O ubatubense Hizunomê Bettero assumiria a ponta se passasse por Jihad Kohdr e em mais uma disputa de alto nível foi derrotado por 17,07 a 15,16 pontos. O cearense Charlie Brown tinha que chegar na final para superar Nakagima e perdeu para Tomas Hermes por incríveis 16,74 a 16,50 pontos. Com isso, Hizunomê e Charlie foram ultrapassados pelo catarinense com a vitória em Ubatuba. 

O Oi SuperSurf terá quatro etapas esse ano com patrocínio da Oi e da marca Smolder de surfwear, realização da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP) com a Casa da Árvore e Revista Hardcore, participação especial de Furnas e transmissão ao vivo na internet pelo http://oisupersurf.com.br. Esta segunda etapa também contou com apoio da Prefeitura Municipal de Ubatuba e da Associação Ubatuba de Surf (AUS). A terceira será realizada de 9 a 13 de setembro em Florianópolis (SC) e a última acontece entre os dias 7 a 11 de outubro em Saquarema (RJ).

A OI E O ESPORTE - A Oi tem longo histórico de apoio ao esporte, com patrocínios a grandes eventos, equipes e atletas. A Oi foi uma das patrocinadoras oficiais da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 e da Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013, também apostou no basquete patrocinando o NBA Global Games Rio 2014 e o torneio NBA 3X com o Oi Galera, que tem como embaixador o campeão mundial Gabriel Medina. Neste ano, já patrocinou os Jogos Cariocas de Verão, o Oi Bowl Jam de skate e o incentivo da Oi a projetos esportivos, principalmente de esportes radicais e urbanos, é um dos pilares de investimento de marketing da Oi. A companhia tem grande expertise na participação, com patrocínio ou prestação de serviços de telecomunicações em grandes competições realizadas no país, como o Oi Rio Pro, etapa brasileira da World Surf League, e agora o Oi SuperSurf.

--------------------------------------------------------------------------------------
Assessoria de Imprensa OI SUPERSURF
Camila Coimbra
Fernando Vieri 
João Carvalho

Comunicação Corporativa Oi
Adriana Castelo Branco
--------------------------------------------------------------------------------------

RESULTADOS DO DOMINGO NO OI SUPERSURF DE UBATUBA: 
Campeão: Tomas Hermes (SC) por 17,90 pontos (notas 9,33+8,57) - R$ 15.000,00 e 6.000 pontos
Vice-campeão: Jihad Kohdr (PR) com 17,40 pontos (9,23+8,17) - R$ 9.000,00 e 5.160 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com 4.380 pontos e R$ 4.500,00 de prêmio:
1.a: Tomas Hermes (SC) 17.83 x 15.83 Alex Ribeiro (SP)
2.a: Jihad Kohdr (PR) 16.83 x 14.40 Thiago Guimarães (SP)

QUARTAS DE FINAL - 5.o lugar com 3.660 pontos e R$ 2.250,00 de prêmio:
1.a: Alex Ribeiro (SP) 14.67 x 7.67 Krystian Kymerson (ES)
2.a: Tomas Hermes (SC) 16.74 x 16.50 Charlie Brown (CE)
3.a: Jihad Khodr (PR) 17.07 x 15.16 Hizunomê Bettero (SP)
4.a: Thiago Guimarães (SP) 14.00 x 11.17 Rafael Teixeira (ES)

TOP-20 DO RANKING BRASILEIRO - ABRASP 2015 - 5 etapas:
1.o: Flavio Nakagima (SP) - 10.505 pontos
2.o: Tomas Hermes (SC) - 10.270
3.o: Hizunomê Bettero (SP) - 9.900
4.o: Charlie Brown (CE) - 9.140
5.o: Jihad Kohdr (PR) - 8.750
6.o: Thiago Camarão (SP) - 8.210
7.o: Alex Ribeiro (SP) - 7.960
8.o: Thiago Guimarães (SP) - 7.820
9.o: Deivid Silva (SP) - 7.535
10: Marco Fernandez (BA) - 7.010
11: Krystian Kymerson (ES) - 6.660
12: Alandreson Martins (BA) - 6.540
13: Messias Felix (CE) - 6.380
14: Ian Gouveia (PE) - 6.310
15: Matheus Navarro (SC) - 6.150
16: Saulo Junior (SP) - 6.115
17: Willian Cardoso (SC) - 5.955
18: Odirlei Coutinho (SP) - 5.700
19: Paulo Moura (PE) - 5.680
20: Bino Lopes (BA) - 5.550
------mais 168 surfistas já pontuaram no ranking 2015

CAMPEÕES DO SUPERSURF EM UBATUBA - de 2000 a 2011 na Praia de Itamambuca:
2015: Tomas Hermes (SC) no Oi SuperSurf na Praia Grande
2011: Kolohe Andino (EUA) no SuperSurf Internacional ASP 6-Star
2010: Marco Aurélio (SP) no SuperSurf Internacional ASP 5-Star
2009: Messias Felix (CE) na terceira etapa do SuperSurf 2009
2008: Renato Galvão (SP) na quarta etapa do SuperSurf 2008
2007: Jihad Kohdr (PR) na terceira etapa do SuperSurf 2007
2006: Odirlei Coutinho (SP) na terceira etapa do SuperSurf 2006
2005: Odirlei Coutinho (SP) na última etapa do SuperSurf 2005
2004: Pedro Muller (RJ) na quarta etapa do SuperSurf 2004
2003: Leonardo Neves (RJ) na terceira etapa do SuperSurf 2003
2002: Andreas Eduardo (SC) na terceira etapa do SuperSurf 2002
2001: Dunga Neto (CE) na terceira etapa do SuperSurf 2001
2000: Tadeu Pereira (SP) na terceira etapa do SuperSurf 2000

0 comentários:

Postar um comentário

COMPARTILHE!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More