sábado, 8 de agosto de 2015

SuperSurf 2015 volta à Ubatuba na próxima semana


A única cidade que nunca saiu do calendário da história do SuperSurf vai sediar a segunda etapa do campeonato na Praia Grande, palco dos festivais que iniciaram as competições no Brasil nos anos 70

A arena do Oi SuperSurf 2015 já está sendo montada na Praia Grande de Ubatuba para mais uma etapa decisiva na corrida pelo título brasileiro de surfe profissional da temporada. Como na prova que marcou o retorno do evento que por uma década, de 2000 a 2009, realizou o circuito nacional mais rico do mundo, a busca por vagas para competir é intensa e alguns ficarão de fora novamente do limite de 160 participantes. O paulista Flavio Nakagima venceu a primeira etapa do Oi SuperSurf na Praia de Maresias, em São Sebastião, também no litoral norte de São Paulo, e vai defender a liderança no ranking da Associação Brasileira de Surf Profissional de quarta-feira a domingo da semana que vem em Ubatuba.

Os shows das estrelas do passado, presente e futuro, nos confrontos das várias gerações do surfe brasileiro, estão garantidos na cidade que nunca saiu do calendário do SuperSurf do ano 2000 até 2011, incluindo as duas temporadas que o evento foi válido pelo circuito mundial. No entanto, essa é a primeira vez que o palco será na Praia Grande, pois todas as outras doze provas aconteceram na Praia de Itamambuca, que é mais distante do centro de Ubatuba. Mas, foi a Praia Grande que sediou os Festivais de Surf da década de 70 que deram início às competições no Brasil e projetou a cidade nacionalmente. 

Naquele tempo, os confrontos eram mais entre paulistas e cariocas, tanto no Festival de Ubatuba, como no de Saquarema, que vai fechar o Oi SuperSurf 2015 nos dias 07 a 11 de outubro. O esporte se expandiu pelo país e 122 surfistas de treze estados já confirmaram suas participações em Ubatuba. O prazo ainda vai até sexta-feira para as 38 últimas vagas e a maioria dos já inscritos é de São Paulo, com 41 competidores. O segundo maior pelotão estadual é de Santa Catarina com dezoito surfistas, seguido por treze do Ceará, onze do Rio de Janeiro, onze de Pernambuco, nove da Bahia, seis do Paraná, três do Espírito Santos, três da Paraíba, três do Rio Grande do Norte, dois do Rio Grande do Sul, um de Alagoas e tem até um representante do Arquipélago de Fernando de Noronha.

Entre os inscritos, estão sete surfistas que já festejaram vitórias na história do SuperSurf de Ubatuba. Um deles é o hoje presidente da Associação Brasileira de Surf Profissional, o cearense Dunga Neto, que venceu a segunda edição em 2001 e segue competindo contra a garotada. Um ex-presidente da ABRASP em pleno exercício da função ganhou em Itamambuca, o carioca Pedro Muller, em 2004, mas já se aposentou. Os outros campeões em Ubatuba que continuam na ativa e vão competir na Praia Grande são o também carioca Leonardo Neves (venceu em 2003), os ubatubenses Odirlei Coutinho (bicampeão em 2005 e 2006), Renato Galvão (2008) e Marco Aurelio (2010), o paranaense Jihad Kohdr (2007) e o cearense Messias Felix (2009) no ano que ele conquistou seu primeiro título brasileiro. 

O Oi SuperSurf terá quatro etapas esse ano com patrocínio da Oi e da marca Smolder de surfwear, realização da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP) com a Casa da Árvore e Revista Hardcore, participação especial de Furnas e transmissão ao vivo na internet pelo http://oisupersurf.com.br/. A terceira etapa será realizada de 9 a 13 de setembro em Florianópolis (SC) e a última acontece entre os dias 7 a 11 de outubro em Saquarema (RJ).

A OI E O ESPORTE - A Oi tem longo histórico de apoio ao esporte, com patrocínios a grandes eventos, equipes e atletas. A Oi foi uma das patrocinadoras oficiais da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 e da Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013, também apostou no basquete patrocinando o NBA Global Games Rio 2014 e o torneio NBA 3X com o Oi Galera, que tem como embaixador o campeão mundial Gabriel Medina. Neste ano, já patrocinou os Jogos Cariocas de Verão, o Oi Bowl Jam de skate e o incentivo da Oi a projetos esportivos, principalmente de esportes radicais e urbanos, é um dos pilares de investimento de marketing da Oi. A companhia tem grande expertise na participação, com patrocínio ou prestação de serviços de telecomunicações em grandes competições realizadas no país, como o Oi Rio Pro, etapa brasileira da World Surf League, e agora o Oi SuperSurf.


0 comentários:

Postar um comentário

COMPARTILHE!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More