sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Melhores surfistas do mundo prontos para o Billabong Pro Tahiti 2015

Tops da elite mundial do surfe no Tahiti e já estão a postos para

enfrentar as ondas mais temidas do planeta em Teahupoo



Com sua vasta experiência no Tahiti, o campeão mundial Joel Parkinson já está 
preparado para os tubos de Teahupoo. Foto: Pat Stacy / Billabong.
Os melhores surfistas do mundo já chegaram em Teahupoo para o Billabong Pro Tahiti
2015, válido como sétima etapa do Circuito Mundial de Surfe, o Samsung Galaxy World
 Surf League (WSL) Championship Tour (CT). Os competidores foram recebidos com
 a tradicional cerimônia de abertura, que marca o início oficial do evento.

A temida onda de Teahupoo quebra sobre uma bancada localizada a 700 metros mar
adentro e proporciona um dos mais espetaculares shows que a natureza pode oferecer,
 em um misto de beleza e perigo. Uma esquerda extremamente pesada e tubular explode
 sobre o reef, que na tradução para o português é chamado de Crânios Quebrados.
A única maneira de botar pra dentro e fazer o tubo é entrando na onda em um drop pra
 lá de vertical, para surfar uma onda que corre abaixo do nível do oceano e por cima de
 uma bancada rasa e afiada, localizada a menos de um metro abaixo da água.

O tricampeão mundial Mick Fanning, que venceu o evento em 2012, retorna às
competições depois do chocante ataque de tubarão protagonizado por ele em J-Bay,
 na África do Sul, durante a etapa anterior. No primeiro round do evento ele irá enfrentar
 seu compatriota Adam Melling e o vencedor da triagem Taumata Puhetini.


Taj Burrow tem a experiência de muitas temporadas em Teahupoo.
 Foto: Pat Stacy / Billabong.

"As últimas semanas foram intensas", revelou Fanning. "Nunca tive tanta atenção da
mídia em toda minha vida. O tempo passou muito rápido e a etapa do Tahiti chegou
logo. Tenho trabalhado duro para voltar à minha rotina de treinos desde que cheguei
 em casa. Fiz algumas sessions de surf, preparei meu quiver para o Tahiti e já estou
focado neste evento".

"Com certeza há muitos perigos por aqui", afirmou Mick Fanning. "É uma onda
incrivelmente pesada, que quebra sobre um reef bem raso. Muitas pessoas já se
machucaram por aqui e algumas já até perderam a vida. É uma onda de consequência
 seja qual for o tamanho. A performance por aqui se divide em três partes: acertar o
 drop, definir uma linha boa para completar o tubo durante o bottom turn e na
sequência sair rapidamente da zona de impacto, antes que a próxima série te pegue".

O líder do ranking Adriano de Souza encontra-se com 250 pontos à frente de Fanning
 e busca um bom resultado no Billabong Pro Tahiti, para manter-se na dianteira.
Na primeira fase do evento ele enfrentará o local Michel Bourez e o seu compatriot
a Bruno Santos, que também garantiu vaga pela triagem.

"Este tem sido um ano muito louco e já estamos na metade da temporada", disse
Adriano de Souza. "Sinto que tenho sido consistente e estou entrando em uma parte
 forte do ano para mim. O Tahiti é um lugar especial e tenho trabalhado muito aqui
ao longo dos últimos anos, para me sentir cada vez mais confortável. Eu não sei se
 é possível ficar totalmente confortável aqui, mas não vejo a hora do evento começar
 e pegar esses tubos".


Kelly Slater já fez história em Teahupoo ao somar 20 pontos em uma bateria. Foto: 
Pat Stacy / Billabong.

Palco de batalhas históricas, Teahupoo é conhecida como uma das bancadas mais
temidas do planeta e foi lá que no ano passado o brasileiro Gabriel Medina conquistou
uma importante vitória sobre o mito Kelly Slater na final. O título nesta etapa foi
fundamental em sua corrida pelo tão sonhado e inédito título mundial brasileiro, além
de provar ao mundo sua habilidade e consistência em ondas de peso e consequência.

A contagem regressiva para o Billabong Pro Tahiti 2015 já começou e é justamente
nesta bancada que os melhores surfistas do mundo estarão reunidos entre os dias
 14 e 25 de agosto, para disputar um dos títulos mais cobiçados do Circuito Mundial.
 Fiquem ligados!

A primeira chamada acontece nesta sexta-feira às 14:30 (horário de Brasília). Para
acompanhar ao vivo, clique aqui.
Primeira fase do Billabong Pro Tahiti 2015

1: Kelly Slater (EUA), Jadson André (BRA), Brett Simpson (EUA)
2: Owen Wright (AUS), Adrian Buchan (AUS), C.J. Hobgood (EUA)
3: Filipe Toledo (BRA), Keanu Asing (HAW), Aritz Aranburu (ESP)
4: Julian Wilson (AUS), Sebastian Zietz (HAW), Garrett Parkes (AUS)
5: Mick Fanning (AUS), Adam Melling (AUS) e Taumata Puhetini (TAH)
6: Adriano de Souza (BRA), Michel Bourez (PLF) e Bruno Santos (BRA)
7: Nat Young (EUA), Kai Otton (AUS), Dusty Payne (HAW)
8: Taj Burrow (AUS), Joel Parkinson (AUS), Glenn Hall (IRL)
9: Josh Kerr (AUS), Matt Wilkinson (AUS), Kolohe Andino (EUA)
10: Italo Ferreira (BRA), Gabriel Medina (BRA), Ricardo Christie (NZL)
11: Bede Durbidge (AUS), John John Florence (HAW), Fredrick Patacchia (HAW)
12: Jeremy Flores (FRA), Wiggolly Dantas (BRA), Miguel Pupo (BRA)


Ricardo dos Santos será eternamente lembrado por suas performances destemidas 
em Teahupoo. Foto: Duncan / Billabong.

Campeões do Billabong Pro Tahiti

2014: Gabriel Medina (BRA)
2013: Adrian Buchan (AUS)
2012: Mick Fanning (AUS)
2011: Kelly Slater (USA)
2010: Andy Irons (HAW)
2009: Bobby Martinez (USA)
2008: Bruno Santos (BRA)
2007: Damien Hobgood (USA)
2006: Bobby Martinez (USA)
2005: Kelly Slater (USA)
2004: C.J. Hobgood (USA)
2003: Kelly Slater (USA)
2002: Andy Irons (HAW)
2001: Cory Lopez (USA)
2000: Kelly Slater (USA)
1999: Mark Occhilupo (AUS)
Sobre a Billabong - A Billabong é uma marca australiana fundada em 1973 pelo surfista
 e shaper Gordon Merchant e por sua esposa, Rena Merchant. Apaixonados pelo lifestyle
 da cultura surf, foram os inovadores do mercado de boardshorts. No Brasil desde 2000,
 pelo Grupo GSM Brasil, a Billabong se destaca como uma das principais representantes
 dos esportes de ação.

0 comentários:

Postar um comentário

COMPARTILHE!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More