segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Segunda feira de espera em Pipeline



As ondas já apareceram no Hawaii, mas a direção de prova opta
 por aguardar swell ainda mais consistente, previsto para os próximos dias.



Banzai Pipeline receberá os melhores surfistas do mundo na decisão pelo título mundial de 2014. Foto: ASP / Kelly Cestari.


BANZAI PIPELINE, Oahu, Hawaii (Segunda-feira, 8 de Dezembro de 2014) - A direção de prova do Billabong Pipe Masters optou por não colocar o campeonato na água no primeiro dia da janela de espera no North Shore havaiano.

"Já temos um bom swell rolando hoje, mas ainda há muita areia sobre a bancada. A previsão indica bons swells para os próximos dias, então vamos esperar que as ondas removam esta areia da bancada e dias espetaculares de surf virão. Hoje é dia de folga para os atletas, mas amanhã estaremos reunidos de volta às 15 horas (horário de Brasília) para uma nova avaliação das condições do mar", explicou Kieren Perrow, comissário da ASP.

O Billabong Pipe Masters em Memória de Andy Irons é a etapa decisiva do ASP World Tour e irá coroar o campeão mundial de 2014 nas lendárias ondas de Pipeline, a rainha do North Shore de Oahu, no Hawaii. A janela de espera está aberta a partir de hoje e vai até dia 20 de dezembro, para que o campeonato aconteça nos melhores dias de onda.

Os resultados desta etapa determinam definitivamente quem fica e quem sai da elite mundial do surf na próxima temporada. O prova também é válida como terceira e última parada da Tríplice Coroa, que premia o melhor atleta da perna havaiana, sendo que as etapas anteriores aconteceram em Sunset e Haleiwa.

Para somar mais emoção a tudo isso, as previsões prometem swells massivos para as próximas semanas nas ilhas havaianas, que devem proporcionar ondas de muito peso explodindo sobre a bancada mista de coral e areia de Banzai Pipeline, considerada por muitos surfistas profissionais como a onda mais perigosa do mundo.

O fenômeno brasileiro Gabriel Medina, o tricampeão mundial Mick Fanning e 11 vezes campeão mundial Kelly Slater estarão na briga direta pelo título mundial de 2014 a cada bateria.


Cenários do título:

Gabriel Medina - Para não depender de resultados dos adversários, confirma o título mundial se chegar à final do Billabong Pipe Masters.

Mick Fanning - Precisa no mínimo chegar às quartas de final do Billabong Pipe Masters para igualar os 56.550 pontos de Gabriel Medina. Ele chega a 61.350 pontos com vitória no Hawaii e conquista o tetra se a bateria decisiva não for contra o brasileiro, que já garante o título com a passagem para a final.

Kelly Slater - Necessita unicamente da vitória para alcançar 58.300 e superar os atuais 56.550 pontos de Gabriel Medina, mas o brasileiro acaba com as suas chances se passar para a quarta fase. Se a briga ficar contra Mick Fanning, sua situação fica igual a do Medina com ele, ou seja, garante o título se passar para a grande final, quando atinge 59.350 pontos.

Chances de Gabriel Medina:

- Medina em 25º ou 13º lugar na terceira fase, com 56.550 pontos - será campeão mundial se Kelly Slater não vencer o Pipe Masters e Mick Fanning não chegar nas quartas de final, quando iguala os pontos do brasileiro;
- Se ficar em 9º lugar sem vencer na quarta e quinta fase, com 58.800 pontos - acaba com as chances de Kelly Slater quando passar da terceira fase e obriga Mick Fanning a ser finalista em Pipeline para superar sua pontuação com 59.350 pontos;

- Em 5º lugar nas quartas de final com 60.000 pontos - Mick Fanning passa a precisar da vitória no Pipe Masters para impedir o primeiro título de um brasileiro no Circuito Mundial;

- Em 3º lugar nas semifinais com 61.300 pontos - Mick Fanning continua necessitando unicamente da vitória no Hawaii para atingir 61.350 pontos;

- Campeão mundial com a classificação para a final do Billabong Pipe Masters, garantindo imbatíveis 62.800 pontos nas nove etapas computadas no ranking do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014.

Elite Mundial - O ranking dos Top 34 da ASP é baseado nos nove melhores resultados de cada surfista, sendo que a temporada de 2014 contou com 11 eventos no total e os dois piores resultados são descartados. Esta fórmula é utilizada não somente para determinar o campeão mundial, mas também para decidir quem se classifica para o Tour de 2015, já que os 22 melhores garantem sua vaga, assim como os 10 melhores do ASP Qualifying Series (QS) e mais dois convidados da ASP.

Men’s Pipe Masters Invitational - Pela primeira vez na história, o primeiro dia de competição acontecerá entre 32 especialistas locais, que disputarão um prêmio de US$ 100 mil, bem como duas vagas para competir no Billabong Pipe Masters.

Ricado dos Santos Contundido - O big rider brasileiro Ricardo dos Santos estava convidado para competir oficialmente no Men’s Pipe Masters Invitational e tentar uma vaga para úlltima etapa do WCT, porém sofreu um acidente durante seus treinos em Pipeline no último final de semana e será obrigado a deixar a prova. Ele trincou sua clavícula ao despencar de uma onda e chocar-se fortemente com a bancada ao fundo.


  Ricardinho trinca clavícula durante treinos em Pipeline e terá que se retirar do evento. Foto: Billabong.


ASP Heritage Series - Para celebrar a rica cultura e história do surf profissional, uma bateria entre quatro lendas do surf mundial irá garantir o espetáculo em Pipeline. São eles: Gary Elkerton (AUS), Tom Carroll (AUS), Derek Ho (Haw) e Sunny Garcia (Haw).

Mulheres em ação - Apesar do Circuito Mundial Feminino já ter sido encerrado na última semana, uma bateria especial para as mulheres também vai rolar em Pipe, entre a hexacampeã mundial Stephanie Gilmore (AUS), a bicampeã mundial Carissa Moore (HAW), a vice-campeã mundial Tyler Wright (AUS) e a lendária Bethany Hamilton (HAW).

Previsão das ondas - De acordo com o site norte-americano Surfline, responsável pelo forecast oficial do evento, uma sequência de fortes swells de Noroeste deve atingir as Ilhas havaianas logo nos primeiros dias de janela do evento, em condições propícias para Pipeline quebrar com ondas de peso. A segunda semana do período de espera também promete mais swells sólidos.

Contundidos - Taj Burrow (AUS), Adriano de Souza (BRA) e CJ Hobgood não irão competir devido a contusões. Eles serão substituídos por Glenn Hall (IRL), Mitch Coleborn (AUS) e Dusty Payne (HAW), respectivamente.

Sobre Banzai Pipeline (Ehukai Beach Park) - O Billabong Pipe Masters é a terceira e última prova da Tríplice Coroa Havaiana e o último evento da temporada no ASP Men's World Tour. Uma onda lendária e histórica.

Atitude - Pipeline é a provação final do mundo do surf. Surfistas de dezenas de países viajam todos os anos pra lá para testarem sua coragem e habilidades nos tubos pesados e profundos. Com a chegada do inverno e dos maiores swells, estar no line up à espera de uma onda pode te colocar nos mais diversos tipos de situações difíceis. Os surfistas locais e experientes neste pico, chegam preparados para uma verdadeira batalha a cada temporada, tanto com o oceano, como com o crowd intenso.


                    Previsão promete bons swells durante a janela de espera. Foto: ASP / Duncanm.

A onda - Com tubos pesados e lips explodindo sobre uma rasa bancada de corais misturada com areia, há décadas Pipeline é considerada a onda mais perigosa do planeta. A história do lugar combinada com a ferocidade extrema das ondas, faz com que vencer o Billabong Pipe Masters seja uma conquista muito significativa para qualquer surfista profissional. Importantes carreiras já foram construídas por lá, mas muitas pranchas também já se quebraram e ficaram pelo caminho.

Indústria do surf - Toda indústria do surf mundial encontra-se presente no North Shore de Oahu durante o Billabong Pipe Masters, etapa decisiva do Circuito Mundial a cada ano. Apesar de o país ser predominantemente rural, durante o campeonato é sempre possível encontrar festas e eventos todos os dias.

Histórico no ASP World Tour - Banzai Pipeline já sediou diversas decisões de títulos mundiais nos Circuitos da ASP e nunca deixa a desejar quando o assunto é ação. Neste ano teremos mais uma vez a decisão do título mundial no Billabong Pipe Masters.

Orgulho do North Shore - Os havaianos se orgulham de terem o Billabong Pipe Masters realizado em suas ondas a cada final de temporada e detêm o maior número de vitórias na etapa, sendo que 17 dos vencedores ao longo da história são havaianos, mas quem detém o maior número de vitórias na etapa é o norte-americano Kelly Slater, que no ano passado conquistou sua sétima vitória por lá. Um havaiano não vence esta etapa desde 2006, quando Andy Irons subiu ao lugar mais alto do pódio.

Galeria de campeões

2013: Kelly Slater (USA)

2012: Joel Parkinson (AUS)

2011: Kieren Perrow (AUS)

2010: Jeremy Flores (FRA)

2009: Taj Burrow (AUS)

2008: Kelly Slater (USA)

2007: Bede Durbidge (AUS)

2006: Andy Irons (HAW)

2005: Andy Irons (HAW)

2004: Jamie O'Brien (HAW)

2003: Andy Irons (HAW)

2002: Andy Irons (HAW)

2001: Bruce Irons (HAW)

2000: Rob Machado (USA)

1999: Kelly Slater (USA)

1998: Jake Paterson (AUS)

1997: Johnny-Boy Gomes (HAW)

1996: Kelly Slater (USA)

1995: Kelly Slater (USA)

1994: Kelly Slater (USA)

1993: Derek Ho (HAW)

1992: Kelly Slater (USA)

1991: Tom Carroll (AUS)

1990: Tom Carroll (AUS)

1989: Gary Elkerton (AUS)

1988: Robbie Page (HAW)

1987: Tom Carroll (AUS)

1986: Derek Ho (HAW)

1985: Mark Occhilupo (AUS)

1984: Joey Buran (USA)

1983: Dane Kealoha (HAW)

1982: Michael Ho (HAW)

1981: Simon Anderson (AUS)

1980: Mark Richards (AUS)

1979: Larry Blair (AUS)

1978: Larry Blair (AUS)

1977: Rory Russell (HAW)

1976: Rory Russell (HAW)

1975: Shaun Tomson (ZAF)

1974: Jeff Crawford (USA)

1973: Gerry Lopez (HAW)

1972: Gerry Lopez (HAW)

1971: Jeff Hakman (HAW)


Men’s Pipe Masters Invitation - Round 1


1: Keanu Asing (HAW), Kalani David (HAW), Danny Fuller (HAW), Shane Dorian (HAW)

2: Ezekiel Lau (HAW), Alex Smith (HAW), Jamie O’Brien (HAW), Olamana Eleogram (HAW)

3: Ian Walsh (HAW), Kai Barger (HAW), Sunny Garcia (HAW), Reef McIntosh (HAW)

4: Granger Larsen (HAW), Kaimana Jaquias (HAW), Seth Moniz (HAW), Ricardo dos Santos (BRA) (Contundido)

5: Torrey Meister (HAW), Joshua Moniz (HAW), Billy Kemper (HAW), Kalani Chapman (HAW)

6: Joel Centeio (HAW), Kiron Jabour (HAW), Kaito Kino (HAW), Makai McNamara (HAW)

7: Tanner Hendrickson (HAW), Gavin Gillette (HAW), Hank Gaskell (HAW), Nathan Florence (HAW)

8: Mason Ho (HAW), Pancho Sullivan (HAW), Dylan Goodale (HAW), Jack Robinson (AUS)


Billabong Pipe Masters - Round 1


1: Joel Parkinson (AUS), Julian Wilson (AUS), Glenn Hall (IRL)

2: Michel Bourez (PYF), Sebastian Zietz (HAW), Raoni Monteiro (BRA)

3: John John Florence (HAW), Matt Wilkinson (AUS), Mitch Coleborn (AUS)

4: Kelly Slater (USA), Adam Melling (AUS), Dusty Payne (HAW)

5: Mick Fanning (AUS), Aritz Aranburu (ESP), TBD

6: Gabriel Medina (BRA), Dion Atkinson (AUS), TBD

7: Jordy Smith (ZAF), Jadson Andre (BRA), Jeremy Flores (FRA)

8: Kolohe Andino (USA), Fredrick Patacchia (HAW), Travis Logie (ZAF)

9: Josh Kerr (AUS), Kai Otton (AUS), Brett Simpson (USA)

10: Owen Wright (AUS), Adrian Buchan (AUS), Mitch Crews (AUS)

11: Nat Young (USA), Filipe Toledo (BRA), Alejo Muniz (BRA)

12: Bede Durbidge (AUS), Miguel Pupo (BRA), Tiago Pires (PRT)

Women’s Pipe Masters Invitational: Stephanie Gilmore (AUS), Tyler Wright (AUS), Carissa Moore (HAW), Bethany Hamilton (HAW)

ASP Heritage Series: Gary Elkerton (AUS), Tom Carroll (AUS), Derek Ho (HAW), Sunny Garcia (HAW)

O Billabong Pipe Masters em Memória de Andy Irons será transmitido ao vivo em: ASPWorldTour.com.

Sobre a Billabong - A Billabong é uma marca australiana fundada em 1973 pelo surfista e shaper Gordon Merchant e por sua esposa, Rena Merchant. Apaixonados pelo lifestyle da cultura surf, foram os inovadores do mercado de boardshorts. No Brasil desde 2000, pelo Grupo GSM Brasil, a Billabong se destaca como uma das principais representantes dos esportes de ação.


Copyright © 2014 Billabong Brasil

0 comentários:

Postar um comentário

COMPARTILHE!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More