domingo, 22 de setembro de 2013

MEXICAN TRIPle Lead Team 2013

 Confira o super vídeo produzido pela equipe Triple Lead no México, altas ondas em picos perfeitos,  Aloha Zicatela!!!




leia o relato detalhado do Gustavo Chumbão e veja as fotos para ter noção da máquina de ondas que é o lugar!



                                  A VIAJEM!

"Saímos de casa com destino ao México eu (Gustavo Chumbão), Michele Chianca , Lucas Chumbinho, João Vitor Chumbinho, Uhane Barthel e o ídolo Marcos Monteiro no dia 17 de julho. Pensamos neste destino para treinar em ondas perfeitas.

Mas fomos surpreendidos pela companhia aérea Us Airwais, pois não nos deixaram embarcar com nossos equipamentos de surf (pranchas) alegando que não havia espaço no avião para aquele tipo de bagagem.

Fica a dica: galera, evitem esta companhia sempre que puderem, pois eles não gostam de pranchas. Bastante frustrados, voltamos para nossa casa indignados com o péssimo atendimento que recebemos da companhia aérea. 

Mesmo assim, certos de nosso planejamento, conseguimos trocar nossos bilhetes, porém, infelizmente, o nosso grande amigo Marcos Monteiro não pode mais nos acompanhar no nosso itinerário por motivos particulares.



Partimos com este grande desfalque na equipe no dia 19 de julho com destino a Puerto Escondido. A viagem foi muito boa. Seguimos direto para o México pela TAM e chegamos a Puerto em 21 de julho.

A primeira semana foi de aquecimento em ondas de 4 a 8 pés, boas para pegar o ritmo de remada necessário para botar pra baixo nos canudos de Zicatela.

Pegamos bons mares também em La Punta, que é uma esquerda perfeita na extremidade esquerda da praia. O crowd é um pouco chato, mas a onda é muito longa e perfeita, então a disputa é grande, porém dá pra se divertir muito.

Na segunda semana o mar subiu bastante e chegou a 10 / 12 pés sólidos e perfeitos, sendo que este tipo de mar requer um preparo físico e psicológico muito elevado.

Mesmo assim nossos atletas não ficaram de fora do mar, caíram para dentro das morras e se jogaram literalmente nas ondas, como vamos poder conferir no vídeo.

Nas fotos dá pra ter uma ideia da perfeição das ondas e de como ela roda. Recomendo o México pra todos os surfistas experientes e que gostam de emoções fortes.



Ao final da segunda semana sinalizou um swel não muito grande, mas com um período acentuado, indicando boas ondas, porém não muito grandes em Salina Cruz, local conhecido por suas direitas perfeitas. Partimos para este destino para aproveitar a ondulação.

Chegando lá o mar estava bem pequeno, mas como em um passe de mágica, as ondas começaram a crescer, o vento a parar e tudo começou a se formar de maneira a proporcionar ondas de até 3 pés perfeitas na praia de La Bamba.

Combinado a isso havia somente quatro pessoas na água, que éramos nós. Foi um espetáculo! A diversão foi garantida por horas e horas de surf só com meus filhos e amigos. Woohoo! Obrigado senhor!

No dia seguinte tínhamos a previsão de que o período iria aumentar e a ondulação ganhar intensidade, nos dando a expectativa de uma grande sessão de surf. Infelizmente as duas ondas quie realmente gostaríamos de surfar, que eram a Escondido e a Chivo, não nos deu o ar da graça.

Daí fomos pra La bamba e novamente o show foi garantido com belíssimas ondas de 3 a 5 pés com um vento terral fraco, que somente nós, mais uma vez, pudemos desfrutar até a tarde.



Depois de cansados da mesma onda, após surfar por dois dias seguidos, fomos arriscar Barra de La Cruz. Tiro certo! Chegamos lá com altas marolas, bom pro treino de manobras para a equipe. Surfamos muito até o anoitecer, o que acontece às 20h no México nessa época do ano (julho).

Cansados de um dia de trabalho intenso e com fome, partimos para uma pizzaria chamada El Dragon. Uma delicia a pizza! De lá voltamos para Puerto Escondido. Chegamos tarde em casa e domos direto pro “berço”.

No dia seguinte acordamos cedo. Era um domingo e estavam lá 3 a 5 pés de ondas perfeitas e lisas, com um terral que penteava as paredes em uma beleza incomparável. Fomos direto pra água e surf, surf, surf!

Após a sessão uma boníssima comida em companhia da minha querida família e amigos brasileiros e mexicanos. O preço da comida, que tem uma qualidade muito boa, é super em conta se comparado a nossa realidade no Brasil. Realmente Puerto Escondido é um excelente lugar para se ficar.

No dia seguinte, segunda-feira, já estávamos na última semana da equipe no México. Era uma triste realidade, mas como tudo, existe sempre a parte boa que é rever a família, os amigos e voltar para a nossa realidade e a rotina do nosso abençoado dia a dia.



Nesta última semana tivemos ondas de no máximo 5 pés, nada de muito especial, mas como sempre em Zicatela, rolaram excelentes tubos naquela água muito quente.

Como se não bastasse de histórias, aventuras e emoção, fechamos uma pescaria com simplesmente um dos melhores pescadores de Puerto, que nos levou para alto mar e pegamos um peixe grande, de 50 quilos, que deu muito trabalho para coloca-lo no barco. Foi preciso muita força junto com a técnica dos pescadores para conseguir executar esta tarefa.

O peixe era nada mais, nada menos, que um Marlin! Um daqueles que costumamos ver em filmes.

Amigos, sinceramente, foi muito trabalho recompensado com diversão, aventura e surf neste paraíso abençoado q é o México. Gostaria de agradecer a Deus em primeiro lugar, a minha equipe abençoada que tem como integrantes a Michele, que simplesmente foi perfeita, filmou todos os melhores momentos e ainda cuidou dos enfermos [risos]; João Vitor Chumbinho, que se empenhou muito nos treinos, pois todos os dias pela manha era o primeiro a entrar na água e último a sair; Lucas Chumbinho, que era o cara que agitava tudo, que dropou as morras, botou pra dentro e superou seus limites mais uma vez.



Tem também o Uhane Barthel, excelente surfista local de Saquarema que esteve conosco em todos os momentos, enriquecendo o trabalho da nossa equipe Triple Lead.

Agradeço também aos feras Felipe Cesarano. Mais uma vez pudemos surfar juntos, aprender com o maior big rider da nova geração carioca que tenho o prazer de conhecer e admirar o seu trabalho.



Tem também o Diego Silva, que também apesar da pouca idade demonstra muito talento nas ondas grandes; o Vitor Mendes, um garoto com um talento ímpar no esporte; o Nathan Brandi, o Heitor Pereira e o Ícaro Rodrigues que deram show nos tubos de Zicatela.

Agradecimentos também ao Bruno Camera, da equipe paulista, pelas imagens; Marco de Marco que nos deu o “bizu” do swell em Salinas e ainda colou um guia conosco super hiper gente boa; ao casal Fabi Correa e Red Dog, australiano casca grossa, representante das pranchas DHD e todos os brasileiros e mexicanos que não citei, mas que contribuíram com o nosso trabalho.

Agradeço também as empresas Triple Lead Team, HD, O’Neill e pranchas Sérgio Filho pelo patrocínio, pois sem eles não seria possível a realização dessa trip."

Obrigado por ler nosso texto! Desejo a todos saúde, sabedoria e sucesso!




até a próxima da Equipe TRIPLE LEAD!!!


















0 comentários:

Postar um comentário

COMPARTILHE!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More